Emagrecer é preciso.: Agosto 2012

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

Sumidinha básica

E aí, pessoas. Tudo certo?
Eu estou bem... bem sumida...
Correria e mais correria.

Pesinho nos conformes, eu acho e a novidade de hoje é que próxima semana, se tudo der certo, inicio academia... Roupa e tenis comprado (tudo é desculpa para gastar...)

Ah, vou fazer uma indicação de blog aqui: http://www.sobremakesebalancas.blogspot.com.br
Vamos lá acompanhá-la... Já que quem aqui, né minha gente, já não pediu ajuda nos blogs para conseguir seguidoras???

Beijão à todas,
Fran

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Leitura para o fim de semana - 25/08/12

bom dia...

Texto interessante. Para lermos e programarmos a dieta para 2ª feira. ;)
Informação muito importante: peso na balança hoje 53,5kg! Cheguei a ver até um 52 ali...

Vamos lá

 

Consumo excessivo destrói os neurônios e faz a pessoa querer comer mais.
Além disso, o excesso causa problemas cardiovasculares e nas artérias.

Do G1, em São Paulo

O Bem Estar desta quarta-feira (22) recebeu o endocrinologista Alfredo Halpern e a nutricionista Ana Maria Lottenberg para mostrar como a gordura age no organismo e como consumi-la da maneira correta para evitar problemas. O endocrinologista Alfredo Halpern explica que a gordura pode fazer bem para o corpo se consumida dentro do recomendado. O excesso pode causar problemas nas artérias, no cérebro, e provocar doenças como diabetes e obesidade.
Arte certa Gordura Bem Estar (Foto: Arte/G1)
Além disso, pesquisas mostram que o consumo excessivo da gordura saturada de origem animal provoca uma inflamação no hipotálamo, a região do cérebro que controla a fome e a saciedade. Isso destrói os neurônios e a pessoa não se sente mais saciada e come mais.
Além disso, esse excesso provoca também um “estresse” metabólico das células, que ficam desorganizadas.
Por isso, a gordura deixa de ser depositada apenas nas células adiposas e começa a se instalar também em alguns órgãos, como o fígado e o pâncreas.
Outro problema do consumo de alimentos gordurosos é a digestão, que é mais lenta, ou seja, a gordura demora mais para ser eliminada do estômago.
De acordo com dados do Ministério da Saúde, desde os anos 70, o brasileiro vem mudando sua alimentação com dietas que não atendem às necessidades nutricionais do organismo.
O consumo de refrigerante, refeições prontas, misturas industrializadas cresceu, assim como o de alimentos embutidos, como a salsicha, frios e lingüiças – aumentou em 300%.
A nutricionista Ana Maria Lottenberg recomenda que a gordura represente apenas 30% da alimentação para uma dieta balanceada.
Desses 30%, apenas 7% deve ser gordura saturada. Grande parte deve ser de gordura de origem vegetal, que é a menos prejudicial. Por isso, saber qual a quantidade de cada alimento ajuda a se manter dentro da dieta saudável.
Em uma fatia de mortadela de 50 gramas, por exemplo, tem 12,5 gramas de gordura total, sendo 5 delas de gordura saturada. Ou seja, 25% desse alimento é gordura. Já uma salsicha, também de 50 gramas, possui 13 gramas de gordura, sendo 4 delas de gordura saturada, o que dá 26% de gordura.
Saber escolher o tipo da linguiça também pode ajudar na dieta. Por exemplo, 50 gramas da linguiça toscana tem 9 gramas de gordura, sendo 4 delas saturada. Isso significa 18% de gordura no alimento, um percentual menor do que os outros. Mas, se você preferir a linguiça portuguesa, esse percentual aumenta para 32% e isso já é um número preocupante.
Todos esses alimentos são carnes processadas, que não têm ferro e têm poucas vitaminas. Elas têm muito sal, conservantes e gordura e, por isso, não devem ser consumidas com frequência.
E é importante lembrar também que, durante um dia inteiro, uma pessoa irá ingerir outras gorduras que, somadas à mortadela, por exemplo, ultrapassarão o consumo recomendado.
O modo de preparo também pode interferir nas características do alimento. Por exemplo, a linguiça ganha entre 5 e 8 gramas de gordura se for frita, o que corresponde a mais ou menos 50 calorias a mais na alimentação. A dica é prepará-la no forno, assada, sem usar óleo ou refogá-la com tomate ou cebola e, se quiser, usar um fio de óleo.
Para a nutricionista Ana Maria Lottenberg, a gordura trans, que também se chama gordura vegetal hidrogenada, é a mais prejudicial à saúde. Esse tipo de gordura aumenta o colesterol total e o colesterol “ruim”. Em longo prazo, as conseqüências disso aparecem e podem surgir doenças como infarto e derrame cerebral.
Mas a gordura trans ajuda a melhorar a consistência e aumentar a vida de prateleira de alguns produtos. No Brasil, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determina que todos os alimentos tragam em sua embalagem a quantidade de gordura trans presente nas fórmulas.
Fonte: G1 (pagina com a matéria e vídeos, aqui)

Bjo,
Fran 


segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Cansada


oi, meninas. Tudo certo?

Eu to cansada... fisica e mentalmente... alguém deve estar se (ou me) perguntando: "Mas já na 2ª?"
Pois lhe digo: sim...

não por ser 2ª feira, mas as coisas foram se acumulando...
Fisicamente eu não sei exatamente porque, mas parece que dormi mal nos dois ultimos dias, e hoje sinto dor por tudo, inclusive na perna... total falta de alongamento... tentei encostar minhas maos nos pés e quase morri...
Mentalmente por dois motivos: cansada da vida atual, apesar de saber que está para mudar... já não to aguentando... preciso de férias. URGENTES!!! E também porque não aguento mais fazer dieta. Apesar de ter emagrecido e nao ter feito nenhuma loucura pra isso, não me reenduquei totalmente... e voltei a comer besteiras... a única diferença que qualquer aumento na balança já corro baixar... mas isso tá me cansando, sabem? Não escrevi aqui na sexta-feira que tinha chego na casinha do 53??? Hoje, 3 dias depois não acordo com 55 novamente? E lá vou eu para nova dieta da proteína.. nossa, isso tá me irritando pra caramba...

é, era isso.
Então como já lhes contei do que vou fazer essa semana...
Bora comer ovo e carne de novo.

Academia???
Uma hora tem dinheiro, outra hora não tem...E assim o tempo vai passando...

Bjo,
Fran

sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Fim da dieta da proteína

Bom dia, meninas... tudo certo?

Tudo certo comigo...
E eis que chegou ao fim mais uma dieta da proteína e o resultado: -2,1kg!
Cheguei a 53,8kg.

Agora vou relaxar um pouco fim de semana e, possivelmente, volto na segunda-feira com ela novamente.

É isso, por enquanto.

Beijo,
Fran

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

O omelete

bom dia, pessoas. Tudo certo?
Eu to bem, quer dizer, o suficiente bem pra quem está na dieta da proteína, sem comer arroz, macarrão e principalmente pão há 1 semana. Termina hoje a maldita.

Bom, pensei em postar hoje sobre meu café da manhã quando estou nessa dieta: o omelete...
Na verdade tá mais apenas pra ovo, para chegar a um "omelete" falta muito.

Quando eu conheci a dieta da proteína eu fazia esse ovo na panela (que devia ser antiaderente). Mas fazia uma bagunça e grudava tudo, pela pouca quantidade de óleo que eu colocava... Dai fucei na net e encontrei uma receita pra fazer no microondas... ficou bom, mas não booommm. Sabem?

Bom, eis que há alguns dias, meu marido chegou em casa com um espécie de chapa... tipo dessa pra hamburguer, mas na versão redonda e bem menor. A vantagem: totalmente antiaderente mesmo. E nessa semana estou fazendo sempre lá... não vai nadica de nada de óleo e não gruda. Menos um trabalho...Deixo bem tostadinho e fica super bom.

Quanto à dieta, hoje é o último dia... fui bem até segunda-feira, que comi umas 5 balas (não, não tem proteína) e na terça um McColosso :( .

Mas acho que vai dar, de qualquer forma. Ontem eu senti fome no fim do dia, mas não saí da dieta e hoje já estou sentindo... mas logo vem o almoço.

Parece que vai dar certo voltar à academia, não que eu esteja com "aquela" vontade... na verdade acho chato à beça, mas creio que só assim para eliminar a barriguinha e atingir os 50kg. Mais novidades eu posto aqui.

Então é isso, eis foto do meu café da manhã da semana:
(clara de ovo + presunto de frango + mussarela)

Beijo,
Fran

sábado, 11 de agosto de 2012


Mocinhos e vilões da alimentação: você sabe quem é quem no seu prato?


Fonte: IG (clique aqui)

Na hora de apostar em uma dieta para perder aqueles quilinhos indesejados, não há quem não saiba a relação clássica de ingredientes que devem frequentar as refeições: verduras, frutas, grãos integrais e carnes magras.
Nessa relação há quem inclua, indiscriminadamente, diversos itens que ganharam status de “saudáveis” nos últimos anos – barrinhas de cereais e queijo branco, por exemplo, são dois itens que costumam liderar a preferência de quem está de regime. Mas sabia que uma pode estar repleta de açúcar e que outro contém mais calorias do que o queijo lanche, por exemplo?
São dois exemplos de falsos mocinhos, ou seja, alimentos que ostentam uma fama de naturais e saudáveis, mas que têm seu lado negativo e não devem ser consumidos assim frequentemente.
Ao mesmo tempo, na hora de emagrecer, muita gente corta totalmente os carboidratos do prato – mas poucos sabem que a batata, por exemplo, se consumida fervida ou assada (sem a gordura da fritura) é uma excelente fonte de lítio, que atua no tratamento e na prevenção da depressão . Ou seja: temos aí um exemplo de falso vilão.
Na hora de escolher o que vai no prato, o cuidado maior deve ser com o abuso de alimentos industrializados. Corantes, conservantes e gordura trans dão a eles melhor aparência e sabor, mas podem prejudicar seriamente a saúde. Os corantes podem causar reações alérgicas , convulsões e já foram associados a alguns tipos de câncer , e a gordura trans (óleo vegetal transformado em gordura sólida) pode estar associada ao aumento da obesidade mundial, ao câncer de mama e a doenças cardiovasculares.
“Quanto mais natural e colorida for a alimentação, mais saudável e protetora ela é”, explica a nutricionista Rita Lamas, do Instituto Henkin, de Porto Alegre.
“Estudos comentam que o ideal seria ter nossa horta, pomar e vaca em casa, para ter certeza da origem dos alimentos, mas sabemos que isso é impossível. Dessa forma, frequentar feiras ecológicas, preferir alimentos orgânicos e dar preferência para carnes frescas e não processadas segue sendo a opção mais saudável que há.”
Quanto à opção por alimentos light ou diet, Rita recomenda apenas para quem sofre de doenças específicas, como diabetes ou pressão alta .
Os produtos light sofrem uma redução de 25% de algum nutriente da sua composição, mas muitas vezes por isso acabam tendo algum outro duplicado ou acrescentado – como produtos com menos açúcar, mas com acréscimo de adoçantes, que têm relação forte com sobrepeso e obesidade. Já os diet são produtos desenvolvidos para públicos que por algum motivo não podem ingerir nada de algum nutriente: na maioria dos casos, a indústria retira 100% do açúcar para os diabéticos poderem consumir.
“Um chocolate diet não tem nada de açúcar, mas tem praticamente o triplo de gordura que um chocolate normal tem. Vale a pena? Certamente não vale se você não é diabético”, argumenta a nutricionista.
Confira a seguir os principais falsos mocinhos e falsos vilões das dietas de emagrecimento, separados e avaliados pelo nutricionista Ricardo Zanuto.

Os falsos mocinhos

Água de coco
Prós: repositor natural de vitaminas e sais minerais, também fornece altas quantidades de potássio e sódio, elementos essenciais para repor as perdas de líquidos e sais durante a prática de exercícios, especialmente no calor. 
Contras: contém frutose e gorduras saturadas em grandes quantidades, o que não apenas engorda, mas representa risco para o organismo como um todo. Assim, indivíduos diabéticos e hipertensos devem ficar alertas com a quantidade ingerida. 
Frequência ideal de consumo: a água de coco tem cerca 25 kcal a cada 100ml. Não há contraindicações na ingestão de até 400ml por dia. Acima disso, o excesso de açúcar e principalmente de sódio pode acirrar doenças como o diabetes, hipertensão e doenças renais.
Barrinhas de cereais
Prós: práticas, elas são ricas em carboidratos e cereais integrais, reduzindo a fome e a vontade de comer doces ao longo do dia. As fibras ainda melhoram o fluxo intestinal e quadros de pressão de ventre. 
Contras: as barrinhas com chocolate têm seu teor calórico elevado, além de maior quantidade de gorduras. Ao substituir a ingestão de frutas pelas barrinhas, corre-se o risco de reduzir a ingestão de vitaminas essenciais ao organismo. Para dar “liga” às barrinhas, muitas empresas usam xarope de glicose ou mesmo mel, o que é um sinal de alerta para diabéticos. 
Frequência ideal de consumo: o ideal é que sejam utilizadas como lanches intermediários, e nunca como refeições principais. No máximo duas por dia, desde que se leve em conta a composição.
Queijo branco
Prós: apresenta elevado teor de proteínas, vitaminas A, D e complexo B e elevado teor de cálcio e fósforo, minerais fundamentais para a saúde dos ossos . 
Contras : dependendo do tipo de queijo branco (especialmente os fabricados com leite integral, como a mussarela de búfala), apresenta altos teores de gorduras saturadas e calorias, podendo promover aumento do peso corporal e agravar doenças cardíacas. 
Frequência ideal de consumo: ao escolher algum queijo branco, procure sempre os fabricados com leite desnatado, como o cottage ou a ricota. Em torno de 30g por dia, fornecem cálcio para a saúde dos ossos, são de baixa caloria, ricos em proteínas, melhoram quadros de hipertensão e diabetes, regulando a absorção de glicose e facilitando a manutenção do peso.  Leia o dossiê dos queijos
Suco de fruta de caixinha
Prós: o principal benefício é a praticidade. Algumas versões ainda são enriquecidas com vitaminas e minerais. 
Contras: a maioria apresenta grande quantidade de corantes e conservantes, favorecendo quadros de alergias. Também apresenta altos teores de açúcares para garantir sabor doce. 
Frequência ideal de consumo: de forma moderada, sempre acompanhado de alguma fruta in natura para garantir aporte adequado de fibras.
Cereais matinais
Prós: geralmente são preparados com grãos integrais de milho, aveia, centeio, cevada e trigo e ricos em minerais, em especial magnésio e selênio, vitamina E e ácidos fenólicos. Além disso, apresentam alto teor de fibras, melhorando as funções intestinais, promovem boa saciedade e alguns estudos apontam que seu consumo regular pode diminuir os níveis do colesterol ruim, o LDL, e aumentar o colesterol bom, o HDL. 
Contras: normalmente, não são alimentos com valor calórico reduzido – e algumas versões inclusive acrescentam açúcar refinado na composição. Alguns cereais matinais ricos em aveia, pelo alto teor de fitatos, podem diminuir a absorção de ferro e cálcio pelo intestino. 
Frequência ideal de consumo: é importante que o cereal matinal seja hidratado preferencialmente com leite desnatado, pois em indivíduos pré-dispostos o excesso de fibra e pouca água causa constipação e gases. É importante ficar atento à composição, pois há cereais matinais que sequer apresentam fibras na composição, em especial, nas versões para crianças. Não há recomendação geral de ingestão, porém a ADA (American Diabetes Association) recomenda 3 porções diárias, ou algo em torno de 45-50 gramas.

Os falsos vilões

Macarrão integral
Prós: com elevado teor de fibras, apresenta índice glicêmico baixo, evitando pico de insulina e diminuindo o acúmulo de gorduras, além de promover maior tempo de saciedade. Por não conter ovos, especialmente o elaborado com farinha de trigo integral, não contém colesterol. 
Contras: mesmo na versão integral, como acontece com qualquer massa, o que deve ser observado é o molho – que geralmente é mais calórico do que a própria massa em si. Opte sempre por versões de baixas calorias, como o molho ao sugo com manjericão. 
Frequência ideal de consumo: deve-se levar em conta o volume total da preparação. Geralmente, de 50 a 60% do valor energético total da dieta deve ser na forma de carboidratos.
Banana
Prós: rica em fibras, potássio, magnésio, cálcio, vitaminas A, C e do complexo B e sacarose, fornece um bom aporte calórico. Estimula a produção de serotonina, diminuindo o cansaço mental. Por ter baixo sódio e elevado potássio, com leve efeito diurético, auxilia no controle da pressão arterial. 
Contras: pessoas com problemas renais devem evitar, devido ao controle restrito de potássio. 
Frequência ideal de consumo: até duas bananas por dia.
Leite integral
Prós: somente o leite integral contém as vitaminas lipossolúveis A e D. As versões desnatadas, se não forem enriquecidas, perdem estas vitaminas – essenciais para a saúde dos olhos e dos ossos. Também contém boas quantidades de ácido linoléico conjudado (CLA), um tipo de gordura que combate a aterosclerose , o diabetes e alguns tipos de câncer. 
Contras: também tem gorduras saturadas na composição – indivíduos com colesterol elevado devem evitá-lo. 
Frequência ideal de consumo: de 200 a 300ml por dia.
Feijão (e outras leguminosas)
Prós: elevado teor de proteínas, rico em fibras solúveis e insolúveis, rico em tiamina (B1), que é essencial na formação de acetilcolina, importante neurotransmissor. Rico em ferro, ácido fólico e magnésio, nutrientes que atuam na prevenção de doenças do coração . 
Contras: rico em fitatos e fibra dietética, pode diminuir principalmente a absorção de ferro e cálcio. Uma dica é deixar o feijão de molho em água pelo menos 12 horas antes de cozinhá-lo, reduzindo o teor de fitatos e de oligossacarídeos. 
Frequência ideal de consumo: 1 xícara de feijão apresenta 15g de proteínas, correspondendo a cerca de 30% do valor diário recomendado para adultos.
Batata
Prós: apresenta alto teor de amido, importante fonte energética. É uma boa fonte de lítio, um oligoelemento que atua no tratamento e prevenção da depressão. Rica em vitamina C. 
Contras: quando frita pode formar acrilamida, um potente indutor de câncer e inflamação, acelerando o processo de envelhecimento e aumentado a atividade da proteína C reativa, favorecendo a aterosclerose. 
Frequência ideal de consumo: geralmente, de 50 a 60% do valor energético total da dieta deve ser na forma de carboidratos. Não há RDA específica para a batata.

sexta-feira, 10 de agosto de 2012

Hello da sumida

oi, pessoas... tudo certo?

Eu estou bem sim... me desculpem o sumiço...
Bom, descobri porque nunca mantive um diário.. sou de poucas palavras e quase sem novidades... daí não gosto de ficar "chovendo no molhado"...
Pois volto porque agora tem novidades... mas não tão boas... :(
Depois de achar que estava forever slim, consegui engordar e beirar 56kg (tecnicamente é 56kg... estou com 55,9kg).
Para alguns pode ser exagero, mas só pra quem se conhece, sabe que pode ser um perigo... ainda mais quando tenta voltar e não consegue.
Bom, deu pra perceber que exercício mesmo que eu iria começar a fazer, nem comecei...
Mas decidi entrar em outra dieta da proteína a partir de amanhã e fechar uma semana inteira, para conseguir eliminar, pelo menos, 2kg....
Academia mesmo fica só na vontade... sem verbas no momento... mas tenho até inicio de outubro pra começar, para curtir o verão um pouco mais "durinha".
Bom, quem quiser me acompanhar, vamos lá:
1. Café da manhã: omelete com 1 colher de óleo, 1 ovo, 1 fatia de presunto de peru ou chester 1 fatia de queijo do mais clarinho (branco, no máximo mussarela);
2. Lanche da manhã e da tarde: 1 castanha do pará.
3. Almoço: salada + carne
4. Jantar: igual almoço ou, para quem aguentar, apenas uma gelatina.

Bom, por hoje é isso...
bjo,
Fran