Emagrecer é preciso.: Abril 2012

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Finalmente


Boa tarde, gente bonita. Tudo certo?

Comigo está tudo bem.
E eis que chegou o dia da meta que estipulei, há mais de 6 meses. Quando iniciei, pra valer, a minha reeducação em 03/10/11, coloquei como meta -25kg até dia 25/04/2012 (data do meu aniversário). Minha ultima pesagem, dia 23/04 marcou 56,4kg (-23,9kg – posso arredondar?).
Como presente, ontem fui a um rodízio de pizza. Acho que não exagerei não. Mas também não fiquei me preocupando. Hoje tudo ao normal novamente.
Como muitas devem saber, não foi nada fácil eliminar tudo isso. Claro que depois que tu embala, vai embora. Mas as dificuldades são muitas: iniciar principalmente. Foram meses e mais meses até começar de verdade. E depois, as vontades durante o período. Ainda tenho, mas diminuiu bastante.  Não passei fome, de jeito algum. Apenas vontades. O que eu sempre digo quando me pedem dicas é: “lembre-se que o mundo não vai parar só porque quer emagrecer”. Digo isso porque muitas vezes a gente fica de mau humor porque pessoa do trabalho vai a uma pizzaria e a gente não pode, ou preparam um lanche e também não podemos... O marido serve-se do que quer e come na sua frente.. Essas coisas. Sei como é. Mas aprendi a não me estressar quando me dei conta que ninguém tem que parar/deixar de comer porque VOCÊ está de dieta.
Como muitas sabem, desde o começo optei pela dieta dos pontos. Até porque é uma coisa que vou levar para o resto da vida: comer o que eu tiver vontade, dentro da cota que meu corpo precisa. Nada a mais.
Minhas refeições ficaram assim:
Café da manhã: 1 fatia de pão, 1 colher de margarina light, 1 xic de café com adoçante.
Almoço: 3 col de arroz integral, salada, carne e fruta.
Jantar: 1 iogurte ou uma fruta
Lanches da manhã ou da tarde: 1 fruta.

Criei o hábito da salada todo dia e frutas 3x por dia Tb (sei que o recomendado são 5, mas vou comer quando as demais???)
Alguns hábitos não perdi: batata frita e refrigerante zero.
As fritas, obviamente, em menor quantidade – o refrigerante para se ter algo para beber.
Doces quase que eliminei totalmente e não sinto vontade.
Sobre a alimentação também, eu apenas comecei a almoçar em Buffet depois de ter eliminado alguns quilos. Até então eu alimentava naqueles restaurantes menores, preço único, com pouquíssimas opções de cada coisa (mais ou menos como comer em casa). O problema é que acabava enjoando. Só depois fui para Buffet, mas tem que ter muita força.
Cortei sobremesa geral.
Próximo passo é iniciar musculação. Outra batalha, porque morro de preguiça. Ainda estou à procura, mas espero que, na segunda semana de maio já tenha iniciado.
Ainda tenho mais uns quilinhos que quero eliminar, mas acho que vai ser mais difícil acompanhar pela balança, quando eu estiver malhando. Vou começar a colocar as medidas também.
Por hoje é isso, espero poder postar com mais freqüência, agora que acabou meu curso noturno.

Beijo a todas,
Fran

domingo, 22 de abril de 2012

quinta-feira, 19 de abril de 2012

24 pensamentos magros

Quando você adota um novo jeito de pensar, modifica também a sua atitude diante de determinada situação. Para perder peso ou se manter magra, não é só o prato que precisa ser transformado. Os pensamentos também devem estar a seu favor. Aqui, você encontra 24 maneiras para mudar o seu ponto de vista e emagrecer de uma vez por todas

Por Marjorie Umeda
garota sorridente

Pensamentos magros: de 1 a 10

1. Ficar magra só depende de mim. Chega de culpar a genética! Você pode ter sido gordinha na infância ou adolescência e até apresentar uma facilidade para acumular peso. Porém, ser magra ou gorda é uma questão de escolha e não um presente ou um castigo divino. Quando você assume a responsabilidade no processo de emagrecimento, ganha o controle da situação e se sente mais capaz de modificar seus hábitos e seu corpo.


2. Se escorregar, retomo de onde parei! Quem nunca exagerou na sobremesa, comeu mais na festa ou foi além do que queria no jantar? A diferença está em como você encara essa situação. "Se entrar no ‘perdido por um, perdido por mil’, estraga o seu plano de emagrecimento. Comeu demais? Retome o seu planejamento no dia seguinte", orienta o psicólogo Marco Antonio De Tommaso, consultor de BOA FORMA.


3. Preciso comer para continuar magra. Se ao ganhar uns quilinhos você começar a pular refeições para emagrecer, o corpo vai reclamar e protestar, acumulando ainda mais gordura. Ao comer menos do que deveria, seu metabolismo desacelera e aí fica bem difícil perder o excesso. Portanto, se alimente a cada três horas.


4. Tudo o que gosto de comer me faz bem. Dividir os alimentos em proibidos e permitidos deixa a vida chata e você acaba acreditando que as coisas gostosas devem ficar longe. Isso não é verdade! "O importante é ajustar a quantidade e a frequência com que você come o que adora. Um chocolatinho cabe em todo programa de reeducação alimentar, só não dá para devorar uma caixa inteira de bombons", diz Fernanda Fernandes, gerente nacional do programa de emagrecimento Vigilantes do Peso.


5. O melhor horário para malhar é o que consigo ir. Você acha que não tem pique para ir à academia pela manhã, mas essa é a única brecha que a sua agenda permite? Então, insista! A chance de se adaptar e passar a render mais do que imaginava é altíssima. E, assim, você também se despede do sedentarismo.


6. Irresistíveis são as minhas curvas, não as frituras da happy hour! Ninguém fica e permanece em forma por acaso. As escolhas do cardápio são feitas diariamente. Se você "pensa magro", em vez de sofrer pelas coisas que não pode comer, se sente vitoriosa por se manter firme no seu plano.


7. Venço metas, não bato recordes mundiais. Ao traçar os objetivos para o seu emagrecimento, pense em prazos possíveis. Assim, pode comemorar os resultados. Se estabelecer metas inatingíveis, vai jogar contra si mesma. "E aí, quando nota que não consegue cumprir, desiste", adverte Tommaso.


8. Não vivo de dieta, faço escolhas inteligentes. Quando você se liberta da sensação de estar presa em uma dieta, percebe a importância das suas atitudes e da forma como monta o cardápio. Assim, sai do papel de vítima e se torna a personagem principal do emagrecimento.


9. Um bombom é só um bombom. A guloseima não é o fim da sua dieta. Sendo assim, nada de ficar com medo de se deliciar com uma coisa de que você gosta. Não é porque comeu o primeiro que vai pegar o segundo, o terceiro, o quarto.


10. Vou conseguir parar de pensar em comida. A melhor alternativa é mudar o foco da atenção. Para isso dar certo, tenha algumas alternativas na manga. "Descubra o que funciona melhor para você. Pode ser uma caminhada, uma partida de baralho ou uma ligação para uma amiga. O importante é investir em outra atividade para esquecer a comida", afirma a empresária Lucilia Diniz, consultora de BOA FORMA.


Fonte: Site Boa Forma

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Dia da pesagem

Olá, garotas. Tudo certo?

Comigo tudo tranqüilo, mantendo o foco e contando até 10...

Complicado quando você está no embalo de eliminação de peso, e a balança resolve estacionar...
Sei que não posso reclamar muito, tanto pelo que já eliminei de outubro até hoje quanto pelo fato de que, em nenhuma dessas pesagens o ponteiro (modo de dizer, pq a minha é digital) subiu.

Mas é que penso muito matematicamente e cada semana começo a calcular média de quanto posso eliminar, se mantiver o que eliminei na semana e tal e me empolgo e...

Acontece que, no começo, a teoria de que você, descobrindo o que seu corpo precisa para manter-se em pé, comendo menos e/ou fazendo exercícios, se elimina peso dá certo. Vai muito bem, até chegar num peso que, para manter o peso, você pode comer tão pouco que, se resolver diminuir para emagrecer, tu não fica em pé.... Mesmo assim, tenho conseguido comer exatamente o que a dieta dos pontos me informa, calculado sobre meu peso e altura. Só que daí tem outras teorias/verdades que o corpo guarda para não faltar e blábláblá...

Acontece que essa semana foram apenas 300gr pro beleléu e o meu sonho de comer pizza no aniversário está indo para os ares. Pode parecer exagero, mas é assim que encaro. Se já acho difícil levar numa boa quando não elimino peso na semana, imagina engordar? E descobri que engordo com muita facilidade, então umas fatias de pizza vão, tranquilamente aumentar um kilo ou mais no meu peso... eu comeria mais tranquilamente se tivesse alcançado o peso que eu queria...

Mas é assim, fazer o que???

Agora to a procura de uma academia pra começar a musculação. Na verdade existem muitas dos preços mais variados possíveis, a dificuldade está em organizar a logística da coisa. Blumenau (como a maioria das cidades) tem um transito infernal, e esse pequeno ser que vos escreve não dirige, então dependo de motoristas particulares, que fazem o mesmo serviço para várias pessoas ao mesmo tempo... L Dependo de horário de ônibus, de ponto de ônibus e tal. Eu perco, aproximadamente, 2h30m no transito todo dia. Pode ser comum para uma cidade igual São Paulo talvez, mas Blumenau??? Bom, retomando o assunto, tenho que parar para pensar se é mais vantagem uma academia próxima do meu local de trabalho, que eu vá a pé e depois pegue ônibus ou próximo de casa, vô de ônibus e vou a pé pra casa depois...

Claro que isso não vai ser desculpa para não fazer academia. Mas confesso que vai ser puro e simplesmente pela estética, porque não curto muito. Na verdade, 1x na vida gostei, quando consegui ver resultado.. nas outras vezes não... eu ia arrastada e não via a hora de terminar tudo e voltar pra casa.

Bom, é isso...

Agora me contem: como vai o dia-a-dia de vocês?

Beijo,
Fran
(PS: Noticia boa que arredondei mina eliminação de peso para 23kg!)



sexta-feira, 13 de abril de 2012

Almocinho de hoje

Faz tempo que não postava foto do almoço...
Segue mais uma...

Bjo e bom findi,
Fran




Duas palavras podem ajudar a resistir à tentação de comer?

Estudo feito nos EUA diz que a maneira como dizemos não diante de um alimento influencia nossa capacidade de resistir a ele

The New York Times

Quando se trata de perda de peso, as palavras que você escolhe quando recusa algo saboroso podem fazer diferença sobre a sua capacidade de resistir à tentação, sugere um pequeno estudo feito por duas universidades norte-americanas.
Por exemplo: diante do oferecimento de uma fatia de torta, responder com as palavras “Não quero” em vez de “Não posso” aumenta a probabilidade de você se manter dentro da sua dieta.
“Qualquer que seja o seu ponto fraco em termos de comida, a ajuda está a apenas duas palavras de distância”, afirmaram os coautores do estudo Vanessa Patrick e Henrik Hagtvedt.
“Esta visão é baseada na noção de que dizer ‘não posso’ à tentação sinaliza a inerente privação e a perda de algo desejado”, explicaram os pesquisadores das universidades de Houston e Boston (EUA).
Por outro lado, disseram eles, a estratégia do ‘não quero’ mostra um senso de determinação e poder sobre a própria vontade.
Na condução do estudo, os pesquisadores distribuiram 30 mulheres em três grupos e as acompanharam por 10 dias. Cada grupo recebeu uma única estratégia de recusa de alimentos: ‘não quero’, ‘não posso’ e apenas ‘não’.
O estudo, publicado online no Journal of Consumer Research, revelou que a estratégia do ‘não quero’ aumentou a sensação de controle, autonomia e autoconsciência nas mulheres que a usaram. Esta estratégia também criou uma mudança positiva no comportamento delas em longo prazo, tais como dedicação renovada para perder peso.
“O que é incrível sobre esta pesquisa é que ele sugere uma estratégia simples, direta e fácil de implementar. E o mais importante ... ela pode funcionar”, concluíram os autores do estudo.

FONTE:IG

quarta-feira, 11 de abril de 2012

Como você encara a sua RA?




Bom dia, pessoas. Tudo tranqüilo?

Hoje acordei com vontade de conversar o seguinte com vocês. Como você encara a sua RA?

Vou dizer por que veio isso em mente. Ontem, fim do dia, resolvi me pesar. 1º Erro: não se pesa no fim do dia e 2º erro: não se pese seguidamente. Mas como sou ansiosa e costume me pesar para acompanhar e corrigir a tempo se tiver algo errado, eu continuo fazendo, apenas o fato de ser fim do dia que não estava certo. Daí vem o porquê desse texto: a balança marcava para mais (óbvio), mas mais do que eu esperava...
Pronto, fiquei mal humorada.

Daí fiquei pensando o quanto sério eu to levando tudo isso. A principio pensei “que fútil eu sou... tanta coisa pior no mundo e blábláblá”. Mas então vi que não era exagero da minha parte. Se eu fosse uma pessoa “comum”, aceitaria as oscilações de peso numa boa, problema que não sou. Me autodiagnostiquei como uma compulsiva em tratamento. Nesse post aqui, eu coloquei uma pesquisa de uma revista e “tiquei” todas as afirmações que encaixavam no meu dia a dia, e a conclusão foi que realmente sou/era compulsiva. Então, qualquer deslize é muito grave, porque pode fazer com que tudo desande novamente. Eu ainda percebo isso em mim atualmente... A diferença que agora estou bem focada e consigo recuperar a tempo, senão no mesmo dia, pelo menos dentro da mesma semana eu recupero se um dia saí da linha. Mas fica sempre a preocupação, o medo de voltar àquela vontade doida de comer tudo...

Infelizmente cheguei à conclusão que, na verdade, aquela vida de orgias alimentares nunca mais, se eu quiser permanecer assim. Isso leva a outro ponto, quando tiver que manter o peso, sei que vai ser outro trabalho...
Por isso digo que fazer uma reeducação alimentar não é nada fácil. Não é simplesmente, como digo para as pessoas que me perguntam como emagreci: “só fechar a boca”. O ato não deixa de ser isso, mas tudo que está por trás disso que é trabalhoso, estressante, deprimente e tudo o mais... Porque o mundo continua, independente se você querer emagrecer ou não.

Por isso não acho exagero me preocupar quando a balança oscila.

Porque não estamos falando de 3 ou 5kg acima do peso, mas 30kg como eu consegui atingir.

É isso.

Beijo,
Fran

segunda-feira, 9 de abril de 2012

Dia da pesagem



Olá, meninas.
Tudo bom?
Como passaram a páscoa? Comportadinhas?

A minha foi tranqüila, da foto que postei fim de semana com os chocolates que ganhei, me satisfiz com um pedaço do tamanho de meia palma da mão... Creio que meus ovos vão durar até junho ;)

Bom, vamos para o assunto principal de hoje: a pesagem: 57,5kg!!! Total eliminado na semana: 2,2kg.
Agora, para quem não me acompanha normalmente e está se perguntando: mas como?

Explico: dieta da proteína. Na semana que passou, de segunda-feira passada até ontem, os carboidratos se resumiram às frutas. No café da manhã de todos os dias, fiz omelete (omelete só com a clara do ovo) com 1 fatia de peito de peru defumado. Não fritava, apenas untava a frigideira, almoço 2 opções de carne (sempre uma mais magra com outra mais gordinha) + salada e frutas. Os lanches se resumiram a frutas também e no jantar por 4 ou 5 dias comi gelatina e nos demais dias iogurte. Lembro que meu jantar sempre foi esse desde o começo da reeducação e quando ainda não fazia, era sempre pão, não me acostumei a jantar igual a almoçar.

Se foi fácil? No. Na verdade na maioria dos dias sim, mas senti dor de cabeça dois dias e uma larica desgraçada no sábado. Fora que ovo vai demorar um pouco para eu voltar a comer. Isso me leva a outra questão, se mantenho a dieta. Não, não vou manter... Quer dizer, não farei essa semana, vamos ver como a balança se comporta.. .conforme for, semana que vem continuo.

Decidi nesse fim de semana que minha próxima meta será 50kg. Talvez para junho. Daí acho que fica legal.
Para finalizar, coloquei os ingredientes na minha máquina de fazer ontem, toda empolgada em comer um pão quentinho hoje e eis que ele batumo, não cresceu.. Ficou uma nheca. Acho que era complô!
Mas não desistirei. Hehe. Faço para amanhã!

Beijo,
Fran

terça-feira, 3 de abril de 2012

Dieta da proteína

Oi, minhas queridas. Tudo certo?
Comigo está tranquilo, passado um evento muito estressante, agora só falta um fim no mês e o fim do curso.
Quero passar um tempo só assistindo seriado na TV...
Bom, ontem não tive tempo de aparecer aqui... mas de qualquer forma sem novidades no quesito balança: ela novamente estacionou.
Mas eis que apelei para a dieta da proteína.
Sabe que nunca fiz?
Por que?
Porque achei que não vivesse sem meu pão de manhã e uma massa no almoço...
Bom, pensei: "apenas uma semana, para dar um sustinho no metabolismo..."
Iniciei ontem mesmo: De manhã omelete de clara de ovo com uma fatia de presunto de peito de peru, almoço 2 opções de carne e salada, janta: gelatina light. Agora o detalhe: a MINHA dieta da proteína não exclui totalmente o carboidrato. Não digo que fui eu que a inventei, apenas não faço a tradicional, em que se come proteina até nos lanches... nos meus lanches eu mantenho a fruta.
O que posso dizer desse 1 dia e meio de dieta: não é difícil, mesmo assim me deu dor de cabeça ontem e hoje já senti falta do pão. Mas vou firme, pelo menos até domingo.
Eu conto pra vocês....
Vou fotografar os pratos do dia também, tá?
Beijo à todas
Fran